Gênesis | Algo mudou

Depois do assassinato de Abel, Adão e Eva tiveram outro filho chamado Sete e foi nesse tempo que os homens começaram a buscar a Deus. A Bíblia relata que Sete teve vários descendentes, mas vamos nos concentrar em Enoque, Lameque e Noé, nos quais podemos verificar mudanças significativas de comportamento.

Enoque mostrou um melhor entendimento e respeito à hierarquia. Seu comportamento deve ter sido exemplar, fazendo com que o próprio Deus o tomasse para si. Não são dados os detalhes de sua vida, mas é dito que ele andou com Deus (Gênesis 5.4).

O ato de andar tem um significado de estar na companhia, em movimento constante, equilibrado e natural, então nos permite refletir que ele teve uma vida cheia de significado e propósito em muitos aspectos, principalmente na compreensão daquilo que é essencial para uma vida abundante.

Ter consciência da hierarquia divina, ajuda o ser humano a organizar em sua mente os papéis de cada relacionamento dentro e fora da família, portanto acredito que esse rapaz sabia quem ele era, quem eram seus pais, quem eram seus familiares, simplesmente por saber quem é Deus.

Lameque falou do seu filho Noé como uma pessoa que traria descanso do seu trabalho árduo, trabalho esse que foi consequência do pecado. Com essas palavras, parece que Lameque estava bem informado a respeito do que havia acontecido com Adão após a desobediência, o que possivelmente mostra que a informação foi comunicada de uma geração para a outra (Gênesis 5.29).

Lameque parecia ter consciência das maldições lançadas por Deus como consequência do primeiro pecado e de suas promessas com relação a seu filho Noé, então podemos perceber que a comunicação entre pai e filho deve ter melhorado bastante.

Noé foi escolhido por Deus para uma tarefa bem difícil, pois seria responsável pela construção da arca que garantiria a sobrevivência da sua família. Ele trabalhou para que essa tarefa fosse completada e a vida teve um novo começo (Gênesis 6.18).

É possível perceber que esse homem tinha algo especial, pois seguiu uma orientação superior, entendeu seu propósito em um novo começo e se posicionou como protetor de sua família.

Tomando esses três exemplos, podemos conjecturar que Sete teve uma criação diferente do irmão mais velho e proporcionou isso para a geração posterior.

Eu gostaria de imaginar que Adão e Eva tenha compartilhado suas experiências, explicado o que aconteceu no Éden e falado a respeito da tragédia com os dois primeiros filhos, dando ênfase em causas e consequências.

Sabemos que a educação de um filho não consiste apenas em ensinar a falar, andar, e tudo mais que fosse preciso naquela época, ou mesmo nos dias de hoje. Os pais são responsáveis pela orientação da geração seguinte, utilizando exemplos práticos daquilo que funcionou ou não para eles.

Filhos bem comunicados a respeito das experiências de seus pais estarão mais preparados para ter melhores relacionamentos. Esse tipo de comunicação faz parte do processo de humanização dos pais, pois ajuda os filhos a evitar falsas expectativas com relação ao “super-herói” isento de falhas.

O ser humano em formação passa a ter opções de significado do seu próprio papel e de cada pessoa em sua história. Além disso, tal informação é uma semente que germinará também em gerações futuras.

É fundamental compreender diferenças e limitações pessoais para o ajuste de expectativas e consequentemente o amadurecimento do seu próprio sentido, o que traz mais segurança diante das adversidades.

Muitas expectativas irreais são criadas a partir da falta de entendimento de quem somos e do que cada relacionamento significa para nós. Isso atrapalha no entendimento do que podemos esperar das outras pessoas, gerando frustrações infundadas.

As expectativas são capazes de criar, manter ou destruir relacionamentos.

Gn.4.26 - Para discussao

·       De quem esperamos algo e nunca recebemos?

·       Tentamos entender a história da pessoa?

·       Ela já recebeu o mesmo de alguém?

·       Como ela pode fazer algo que nunca aprendeu?

·       Como podemos ser mais tolerantes?

·       Como os pais podem influenciar esse entendimento?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s